Outubro: Mês de trabalho muito intenso para o papa

AUTORIA E FONTE – www.romereports.com
TRADUÇÃO LIVRE – Ammá

O mês de outubro vai ser um período de intensa atividade para Bento XVI. A agenda papal estará marcada por cinco grandes cerimônias, o Sínodo sobre a Nova Evangelização e o começo do Ano da Fé.
O primeiro compromisso público do Papa será fora de Roma, em visita pastoral a Loreto. Para ali se deslocará no dia 4 de outubro e celebrará a Missa no santuário. Nesse dia, se completam 50 anos da visita de João XXIII a Loreto, onde foi pedir pelos frutos do Concílio Vaticano II.

No domingo, dia 7, na Praça de São Pedro, o papa celebrará a Missa de abertura do Sínodo e proclamará como Doutores da Igreja: Santa Hildegarda, de Bingen, e São João de Ávila.

O sínodo durará o mês todo. O papa convidou para falar, diante dos quase 300 bispos do sínodo, o principal líder ortodoxo, o Patriarca Bartolomeu I e o primaz anglicano, Rowan Williams.

Na quinta-feira, dia 11, também na Praça de São Pedro, o papa abrirá oficialmente, com uma Missa, o ANO DA FÉ. Um ato que coincide com o 50º. aniversário do início do Concílio Vaticano II. Com ele, celebrarão muitos dos participantes que ainda vivem.

No domingo, dia 21, na Praça de São Pedro, será a cananização de sete novos santos: Giacomo Berthieu, Pedro Calungsod, Giovanni Battista Piamarta, Carmen Sallés, Marianna Coppe, Caterina Tekakwitha e Anna Schäffer.

No domingo seguinte, dia 28 de outubro, Bento XVI celebrará a Missa de encerramento do Sínodo dos Bispos, na Basílica de São Pedro.

Um mês de trabalho muito intenso para o papa, apesar dos seus 85 anos.