L Liturgia

Liturgia de 21 de agosto de 2018

TERÇA FEIRA – SÃO PIO X – PAPA E CONFESSOR
(Branco, pref. comum ou dos pastores – ofício da memória)

Antífona da entrada

 

- O Senhor o escolheu para plenitude do sacerdócio e, abrindo seus tesouros, o cumulou de bens.

 

Oração do dia

 

- Ó Deus, que para defender a fé católica e restaurar todas as coisas em Cristo, cumulastes o papa São Pio X de sabedoria divina e coragem apostólica, fazei-nos alcançar o prêmio eterno, dóceis às suas instruções e seus exemplos. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

1ª Leitura: Ez 28,1-10

 

- Leitura da profecia de Eze­quiel: 1A palavra do Senhor foi-me dirigida nestes termos: 2“Filho do homem, dize ao príncipe da cidade de Tiro: Assim fala o Senhor Deus: Porque o teu coração se tornou orgulhoso, tu disseste: ‘Eu sou um deus e ocupo o trono divino no coração dos mares’. Tu, porém, és homem e não um deus, mas pensaste ter a mente igual à de um deus.  3Sim, tu és mais sábio do que Daniel! Segredo algum te é obscuro. 4Com talento e habilidade adquiriste uma fortuna, acumulaste ouro e prata em teus tesouros. 5Com grande tino comercial aumentaste tua fortuna, e com ela teu coração se tornou soberbo. 6Por isso, assim diz o Senhor Deus: Por teres igualado tua mente à de um deus, 7vou trazer contra ti os povos mais violentos dos estrangeiros. Eles puxarão suas espadas contra a tua bela sabedoria e profanarão o teu esplendor. 8Eles te farão baixar à cova, e morrerás de morte violenta no coração dos mares. 9Porventura, ousarás dizer: ‘Sou um deus!’ na presença de teus algozes, tu que és um homem e não deus, nas mãos dos que te apunhalam? 10Morrerás da morte dos incir­cuncisos, pela mão de estrangeiros, pois fui eu que falei — oráculo do Senhor Deus”.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

 

Salmo Responsorial: Dt 32, 26-27ab.27cd-28.30.35cd-36ab (R: 39c)

 

- Sou eu que tiro a vida, sou eu quem faz viver!

R: Sou eu que tiro a vida, sou eu quem faz viver!


- Pensei: “Vou espalhá-los pela terra, farei cessar sua memória inteiramente”. Mas receava a reação dos inimigos, a má interpretação dos adversários.

R: Sou eu que tiro a vida, sou eu quem faz viver!


- Eles diriam: Nossa mão prevaleceu, não foi o Senhor Deus que isto fez. Porque meu povo é gente sem juízo, é gente que não tem discernimento.

R: Sou eu que tiro a vida, sou eu quem faz viver!


- Como pode um homem só perseguir mil, como dois podem fazer fugir dez mil? Não é porque sua Rocha os vendeu, não é porque o Senhor os entregou?

R: Sou eu que tiro a vida, sou eu quem faz viver!


- Já vem o dia em que serão arruinados e o seu destino se apressa em chegar. Porque o Senhor fará justiça ao seu povo e salvará todos aqueles que o servem.

R: Sou eu que tiro a vida, sou eu quem faz viver!


Aclamação ao santo Evangelho

 

Aleluia, aleluia, aleluia.

Aleluia, aleluia, aleluia.

 

- Jesus Cristo, Senhor nosso, embora sendo rico, para nós se tornou pobre, a fim de enriquecer-nos mediante sua pobreza  (2Cor 8,9).

Aleluia, aleluia, aleluia.

 

Evangelho de Jesus Cristo, segundo Mateus: Mt 19,23-30

 

- O Senhor esteja convosco.

- Ele está no meio de nós.

 

- Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo Mateus

- Glória a vós, Senhor!   

 

- Naquele tempo, 23Jesus disse aos discípulos: “Em verdade vos digo, dificilmente um rico entrará no reino dos Céus. 24E digo ainda: é mais fácil um camelo entrar pelo buraco de uma agulha, do que um rico entrar no Reino de Deus”. 25Ouvindo isso, os discípulos ficaram muito espantados, e perguntaram: “Então, quem pode ser salvo?” 26Jesus olhou para eles e disse: “Para os homens isso é impossível, mas para Deus tudo é possível”. 27Pedro tomou a palavra e disse a Jesus: “Vê! Nós deixamos tudo e te seguimos. Que haveremos de receber?” 28Jesus respondeu: “Em verdade vos digo, quando o mundo for renovado e o Filho do Homem se sentar no trono de sua glória, também vós, que me seguistes, havereis de sentar-vos em doze tronos para julgar as doze tribos de Israel. 29E todo aquele que tiver deixado casas, irmãos, irmãs, pai, mãe, filhos, campos, por causa do meu nome, receberá cem vezes mais e terá como herança a vida eterna. 30Muitos que agora são os primeiros, serão os últimos. E muitos que agora são os últimos, serão os primeiros.

- Palavra da salvação.

- Glória a vós, Senhor!


Liturgia comentada
Os primeiros serão os últimos! (Mt 19,23-30)

Quem é o Primeiro? O Primeiro é Jesus Cristo, pois, como escreve São João, “no princípio era o Verbo”. Primeiro, sim, pois anterior a tudo. Anterior até mesmo à criação do universo. Nada existia, e ele era. E mais: “Nada foi feito sem Ele”. (Cf. Jo 1,3.)

Ora, exatamente Ele – que era o primeiro – fez-se o último de todos, ocupando o lugar mais baixo que se possa encontrar. O Apóstolo Paulo fala de seu rebaixamento voluntário: “Sendo ele de condição divina, não se prevaleceu de sua igualdade com Deus, mas aniquilou-se a si mesmo, assumindo a condição de escravo e assemelhando-se aos homens. E sendo exteriormente reconhecido como homem, humilhou-se ainda mais, tornando-se obediente até a morte, e morte de cruz”. (Fl 2,6-8.)

Charles de Foucauld nos fala dessa “descida” de Jesus: “Toda a sua vida, ele não fez outra coisa a não ser descer: descer ao se encarnar, descer ao se fazer criancinha, descer ao obedecer, descer ao se fazer pobre, abandonado, perseguido, supliciado, descer ao se pôr no último lugar”.

É óbvio que esse caminho incomoda, choca, colide com todos os ideais do mundo do capital e do consumo, da glória e do poder. Sempre haverá alguém tentando acomodar as exigências do Evangelho às comodidades do sistema. Toda proposta de rebaixamento será rotulada de insensatez.

E Inácio de Loyola nos adverte: “Para imitar mais de perto a Cristo, nosso Senhor, e ser de fato mais semelhante a Ele, eu quero e escolho a pobreza com o Cristo pobre, de preferência à riqueza; os opróbrios com o Cristo carregado de opróbrios, de preferência às honras. Eu desejo passar por um zé-ninguém e passar por louco pelo Cristo, o primeiro a passar como tal, antes que ser julgado um homem sábio e prudente neste mundo”. (3º grau de humildade)

Enfim, quem nos propõe o último lugar é exatamente Jesus, que assim fez na prática. Sendo Deus, se faz homem. Sendo homem, se faz servo, lavando os pés dos discípulos. Desce mais, e morre na cruz como um escravo. Desce ao túmulo. Desce à mansão dos mortos. E, quando parece que esgotou todas as descidas... desce ao altar, sob a forma de pão. Trigo moído, amassado, assado.

Tudo para ser nosso alimento...
Aceitaremos descer com Jesus?

Orai sem cessar: “Jesus, manso e humilde de coração, fazei o meu coração semelhante ao vosso!”
Texto de  Antônio Carlos Santini, da Comunidade Católica Nova Aliança.
This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Livro

Enquete

Qual os temas do site da CCNA mais te chama atenção

Mais Lidos