L Liturgia

Liturgia de 30 de agosto de 2018

QUINTA FEIRA – XXI SEMANA DO TEMPO COMUM
(Verde, – ofício do dia)

Antífona da entrada

 

- Inclinai, Senhor, o vosso ouvido e escutai-me; salvai, meu Deus, o servo que confia em vós. Tende compaixão de mim, clamo por vós o dia inteiro (Sl 85,1).

 

Oração do dia

 

- Deus que uni os corações dos vossos fieis num só desejo, dai ao vosso povo amar o que ordenais e esperar o que prometeis para que, na instabilidade deste mundo, fixemos os nossos corações onde encontram as verdadeiras alegrias. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

1ª Leitura: 1Cor 1,1-9

 

- Início da primeira carta de são Paulo aos Coríntios: 1Paulo, chamado a ser apóstolo de Jesus Cristo, por vontade de Deus, e o irmão Sóstenes, 2à Igreja de Deus que está em Corinto: aos que foram santificados em Cristo Jesus, chamados a ser santos junto com todos que, em qualquer lugar, invocam o nome de nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor deles e nosso. 3Para vós, graça e paz, da parte de Deus, nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo.  4Dou graças a Deus sempre a vosso respeito, por causa da graça que Deus vos concedeu em Cristo Jesus: 5Nele fostes enriquecidos em tudo, em toda palavra e em todo conhecimento, 6à medida que o testemunho sobre Cristo se confirmou entre vós. 7Assim, não tendes falta de nenhum dom, vós que aguardais a revelação do Senhor nosso, Jesus Cristo. 8É ele também que vos dará perseverança em vosso procedimento irrepreensível, até o fim, até o dia de nosso Senhor Jesus Cristo. 9Deus é fiel; por ele fostes chamados à comunhão com seu Filho, Jesus Cristo, Senhor nosso.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

 

Salmo Responsorial: Sl 145,2-3.4-5.6-7 (R: 1b)

 

- Bendirei o vosso nome, pelos séculos, Senhor!

R: Bendirei o vosso nome, pelos séculos, Senhor!


- Todos os dias haverei de bendizer-vos, hei de louvar o vosso nome para sempre. Grande é o Senhor e muito digno de louvores, e ninguém pode medir sua grandeza.

R: Bendirei o vosso nome, pelos séculos, Senhor!


- Uma idade conta à outra vossas obras e publica os vossos feitos poderosos; proclamam todos o esplendor de vossa glória e divulgam vossas obras portentosas!

R: Bendirei o vosso nome, pelos séculos, Senhor!


- Narram todos vossas obras poderosas, e de vossa imensidade todos falam. Eles recordam vosso amor tão grandioso e exaltam, ó Senhor, vossa justiça.

R: Bendirei o vosso nome, pelos séculos, Senhor!


Aclamação ao santo Evangelho

 

Aleluia, aleluia, aleluia.

Aleluia, aleluia, aleluia.

 

- Vigiai, diz Jesus, vigiai, pois, no dia em que não esperais, o vosso Senhor há de vir (Mt 24,42.44).

Aleluia, aleluia, aleluia.

 

Evangelho de Jesus Cristo, segundo Mateus: Mt 24,42-51

 

- O Senhor esteja convosco.

- Ele está no meio de nós.

 

- Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo Mateus

- Glória a vós, Senhor!   

 

- Naquele tempo disse Jesus aos seus discípulos: 42“Ficai atentos, porque não sabeis em que dia virá o Senhor! 43Compreendei bem isso: se o dono da casa soubesse a que horas viria o ladrão, certamente vigiaria e não deixaria que a sua casa fosse arrombada. 44Por isso, também vós ficai preparados! Porque na hora em que menos pensais, o Filho do Homem virá. 45Qual é o empregado fiel e prudente, que o senhor colocou como responsável pelos demais empregados, para lhes dar alimento na hora certa? 46Feliz o empregado, cujo senhor o encontrar agindo assim, quando voltar. 47Em verdade vos digo, ele lhe confiará a administração de todos os seus bens. 48Mas, se o empregado mau pensar: ‘Meu senhor está demorando’, 49e começar a bater nos companheiros, a comer e a beber com os bêbados; 50então o senhor desse empregado virá no dia em que ele não espera, e na hora que ele não sabe. 51Ele o partirá ao meio e lhe imporá a sorte dos hipócritas. Ali haverá choro e ranger de dentes”.

- Palavra da salvação.

- Glória a vós, Senhor!

 

Liturgia comentada
Não deixaria arrombar sua casa... (Mt 24,42-51)

Qual o pai de família que ficaria inerte, indiferente, diante de alguém que tentasse arrombar a sua casa, bem ali onde moram a esposa e os filhos? Ora, a exortação de Jesus aponta para a necessidade de estar vigilante, pois existe um “ladrão” que ronda sem cessar, ameaçando a nossa casa. Em outra imagem, igualmente expressiva, São Pedro fala do “leão rugidor”, figura do demônio que procura a nossa perdição. E repete o mesmo imperativo: “Vigiai!”

Se esse inimigo fosse um ser material, visível, certamente ficaríamos alerta para evitar sua invasão. Ocorre que ele se disfarça, dissimulado, agindo por meios de instrumentos e mediações secundárias. Só como exemplo, os programas da televisão pagã, produzidos e levados ao ar por pagãos, inteiramente inspirados em uma mentalidade pagã, invadem nossa casa todos os dias, com nosso consentimento e colaboração.

Tais programas veiculam cenas de violência, onde o sangue corre em rios e a pessoa humana sofre todo tipo de abuso e violação. Cenas de sexo explícito em que o corpo humano é usado como grosseiro objeto de prazer. Cenas de zombaria e escárnio, como as chamadas “videocassetadas” e os programas de humor untuoso e pornofônico. Novelas que fazem a apologia do homossexualismo, do aborto, do divórcio, das aventuras extraconjugais. Tudo isso vomitado sobre nossos filhos indefesos, bem debaixo dos olhos dos pais e (ir)responsáveis.

Será que Jesus Cristo aprovaria nossas atitudes? Será que estamos vigilantes para proteger nossa família das agressões do maligno? Ou, ao contrário, somos espectadores passivos dessa invasão do lar, desse assalto aos valores do Evangelho, dessa rapina contra as virtudes de nossas crianças desarmadas?

Jesus se refere ao “servo fiel e prudente” – aquele educador atento que zela por seus educandos, aqueles pais dedicados que protegem seus filhos, aqueles governantes que recusam a adoção de uma legislação corrosiva -, servo que o próprio Senhor colocou à frente de “sua casa”. Este servo zeloso merecerá a aprovação de Deus. Já os servos infiéis merecerão uma terrível condenação (cf. Mt 24,50-51).

E nós? Mereceremos a aprovação de nosso Deus?
 

Orai sem cessar: “Vós me escolhestes para ser rei de vosso povo e juiz de vossos filhos e filhas.” (Sb 9,7)
Texto de Antônio Carlos Santini, da Comunidade Católica Nova Aliança.
This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Livro

Enquete

Qual os temas do site da CCNA mais te chama atenção

Mais Lidos