L Liturgia

Liturgia de 28 de outubro de 2018

DOMINGO DA XXX SEMANA DO TEMPO COMUM
(verde, glória, creio - II semana do saltério)

Antífona da entrada

- Exulte o coração dos que buscam a Deus. Sim, buscai o Senhor e sua força, procurai sem cessar a sua face (Sl 104, 3).

Oração do dia

 

- Deus eterno e todo-poderoso, aumentai em nós a fé, a esperança e a caridade e dai-nos amar o que ordenais para conseguirmos o que prometeis. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

1ª Leitura: Jr 31, 7-9


- Leitura do livro do profeta Jeremias - 7Isto diz o Senhor: “Exultai de alegria por Jacó, aclamai a primeira das nações; tocai, cantai e dizei: ‘Salva, Senhor, teu povo, o resto de Israel’. 8Eis que eu os trarei do país do Norte e os reunirei desde as extremidades da terra; entre eles há cegos e aleijados, mulheres grávidas e parturientes: são uma grande multidão os que retornam. 9Eles chegarão entre lágrimas e eu os receberei entre preces; eu os conduzirei por torrentes d’água, por um caminho reto onde não tropeçarão, pois tornei-me um pai para Israel, e Efraim é o meu primogênito”.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Salmo Responsorial: Sl 126, 1-2ab.2cd-3.4-5.6 (R 3)

- Maravilhas fez conosco o senhor, exultemos de alegria!

R: Maravilhas fez conosco o senhor, exultemos de alegria!

 

- Quando o Senhor reconduziu nossos cativos, parecíamos sonhar; encheu-se de sorriso nossa boca, nossos lábios, de canções.

R: Maravilhas fez conosco o senhor, exultemos de alegria!

 

- Entre os gentios se dizia: “Maravilhas fez com eles o Senhor!” Sim, Maravilhas fez conosco o Senhor, exultemos de alegria!

R: Maravilhas fez conosco o senhor, exultemos de alegria!

 

- Mudai a nossa sorte, ó Senhor, como torrentes no deserto. Os que lançam as sementes entre lágrimas ceifarão com alegria.

R: Maravilhas fez conosco o senhor, exultemos de alegria!

 

- Chorando de tristeza sairão, espalhando suas sementes; cantando de alegria voltarão, carregando os seus feixes!

R: Maravilhas fez conosco o senhor, exultemos de alegria!

2ª Leitura: Hb 5, 1-6

- Leitura da carta aos Hebreus - 1Todo sumo-sacerdote é tirado do meio dos homens e instituído em favor dos homens nas coisas que se referem a Deus, para oferecer dons e sacrifícios pelos pecados. 2Sabe ter compaixão dos que estão na ignorância e no erro, porque ele mesmo está cercado de fraqueza. 3Por isso, deve oferecer sacrifícios tanto pelos pecados do povo, quanto pelos seus próprios. 4Ninguém deve atribuir-se esta honra, senão o que foi chamado por Deus, como Aarão. 5Deste modo, também Cristo não se atribuiu a si mesmo a honra de ser sumo-sacerdote, mas foi aquele que lhe disse: “Tu és o meu Filho, eu hoje te gerei”. 6Como diz em outra passagem: “Tu és sacerdote para sempre, na ordem de Melquisedec”.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Aclamação ao santo Evangelho.

Aleluia, aleluia, aleluia.

Aleluia, aleluia, aleluia.

 

 - Jesus Cristo, salvador, destruiu o mal e a morte; fez brilhar, pelo evangelho, a luz e a vida imperecíveis (2Tm 1,10).

Aleluia, aleluia, aleluia.

Evangelho de Jesus Cristo, segundo Marcos: Mc 10, 46-52


- O Senhor esteja convosco.

- Ele está no meio de nós.

 

- Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo Marcos.

- Glória a vós, Senhor!

- Naquele tempo, 46Jesus saiu de Jericó, junto com seus discípulos e uma grande multidão. O filho de Timeu, Bartimeu, cego e mendigo, estava sentado à beira do caminho. 47Quando ouviu dizer que Jesus, o Nazareno, estava passando, começou a gritar: “Jesus, filho de Davi, tem piedade de mim!” 48Muitos o repreendiam para que se calasse. Mas ele gritava mais ainda: “Filho de Davi, tem piedade de mim!” 49Então Jesus parou e disse: “Chamai-o”. Eles o chamaram e disseram: “Coragem, levanta-te, Jesus te chama!” 50O cego jogou o manto, deu um pulo e foi até Jesus. 51Então Jesus lhe perguntou: “O que queres que eu te faça?” O cego respondeu: “Mestre, que eu veja!” 52Jesus disse: “Vai, a tua fé te curou”. No mesmo instante, ele recuperou a vista e seguia Jesus pelo caminho.

- Palavra da salvação.

- Glória a vós, Senhor!

  

Liturgia comentada
Que queres que eu te faça? (Mc 10,46-52)

“Quando, logo após a segunda multiplicação dos pães, Jesus se encontra com os fariseus que vieram pedir-lhe um sinal, ele suspirou e, depois de uma resposta seca, deixou-os e embarcou para a margem oposta. Ao contrário, aqui, na véspera de sua entrada em Jerusalém, e a despeito da multidão que pressiona Bartimeu para que se cale, por que não era o momento de importunar a Jesus, este se detém.”

A observação é de Jean Valette, mostrando que o Senhor percebe muito bem as intenções profundas de nossos pedidos, sabe a quem atender e a quem despachar de mãos vazias. Muita gente reclama que suas orações não são atendidas por Deus, mas não analisa a taxa de egoísmo e de conveniências que pode tornar inúteis as nossas preces, que mal conseguem ocultar interesses materiais e a recusa da cruz.

“Que queres que eu te faça?” – pergunta Jesus ao cego. Não é uma pergunta inútil. Antes, é a maneira como Jesus estabelece relação com Bartimeu. A cura começa pela relação entre o paciente e o médico. Além disso, a pergunta abre ao cego a oportunidade de manifestar sua fé. Sua resposta fecha o “contato” com Jesus: “Que eu veja”.

“Tua fé te salvou!” Claro que a fé não dispara automaticamente uma cura, pois não estamos falando de palavras mágicas, mas é assim que o evangelista Marcos pretende acentuar a importância da fé, sem a qual a relação com Jesus não faz nenhum sentido.

“Tão logo foi curado, ele seguiu a Jesus pelo caminho.” Isto é, após a cura, após recuperar a visão, Bartimeu não irá mais desperdiçar seus olhos com as coisas do mundo, mas concentra em Jesus a sua visão. Fica bem claro que existe algo mais importante do que a simples cura física: trata-se da salvação. Alguns podem ter obtido uma cura e retomado um itinerário que os levará à perdição eterna.

Quando pedimos algo ao Senhor, bem que ele poderia retrucar: “Para quê?” - Para que você deseja recuperar a saúde? Para assumir uma missão ou para fazer turismo? - Para que você deseja um trabalho? Para ganhar dinheiro ou para servir ao próximo?

Bartimeu nos dá um belo exemplo de uma oração bem aproveitada, pois transformou sua vida por inteiro. Há muitas orações desperdiçadas...

Orai sem cessar: “Para ti, Senhor, levanto os olhos!” (Sl 123,1)
Texto de Antônio Carlos Santini, da Comunidade Católica Nova Aliança.
This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Livro

Enquete

Qual os temas do site da CCNA mais te chama atenção

Mais Lidos