L Liturgia

Liturgia de 08 de dezembro de 2017

SEXTA FEIRA - IMACULADA CONCEIÇÃO
(cor branco, glória, creio, pref. próprio - ofício da solenidade)

Antífona da entrada

- Com grande alegria rejubilo-me no Senhor, e minha alma exultará no meu Deus, pois me revestiu de justiça e salvação, como a noiva ornada de suas joias (Is 61,10).

Oração do dia

 

- Ó Deus, que preparastes uma digna habitação para o vosso Filho pela imaculada conceição da Virgem Maria, preservando-a de todo pecado em previsão dos méritos de Cristo, concedei-nos chegar até vós purificados também de toda culpa por sua materna intercessão. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

1ª Leitura: Gn 3, 9-15.20


- Leitura do Livro do Gênesis: 9O Senhor Deus chamou Adão, dizendo: “Onde estás? ”  10E ele respondeu: “Ouvi tua voz no jardim, e fiquei com medo porque estava nu; e me escondi”. 11Disse-lhe o Senhor Deus: “E quem te disse que estavas nu? Então comeste da árvore, de cujo fruto te proibi comer? ” 12Adão disse: “A mulher que tu me deste por companheira, foi ela que me deu do fruto da árvore, e eu comi”. 13Disse o Senhor Deus à mulher: “Por que fizeste isso? ” E a mulher respondeu: “A serpente enganou-me e eu comi”. 14Então o Senhor Deus disse à serpente: “Porque fizeste isso, serás maldita entre todos os animais domésticos e todos os animais selvagens! Rastejarás sobre o ventre e comerás pó todos os dias de tua vida! 15Porei inimizade entre ti e a mulher, entre a tua descendência e a dela. Esta te ferirá a cabeça e tu lhe ferirás o calcanhar”. 20E Adão chamou à sua mulher “Eva”, porque ela é a mãe de todos os viventes.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Salmo Responsorial: Sl 98,1.2-3ab.3bc-4 (R: 1a)

- Cantai ao Senhor Deus um canto novo, porque ele fez prodígios!
R: Cantai ao Senhor Deus um canto novo, porque ele fez prodígios!


- Cantai ao Senhor Deus um canto novo, porque ele fez prodígios! Sua mão e seu braço forte e santo alcançaram-lhe a vitória.

R: Cantai ao Senhor Deus um canto novo, porque ele fez prodígios!

 

- O Senhor fez conhecer a salvação, e às nações, sua justiça; recordou o seu amor sempre fiel pela casa de Israel.

R: Cantai ao Senhor Deus um canto novo, porque ele fez prodígios!


- Os confins do universo contemplaram a salvação do nosso Deus. Aclamai o Senhor Deus, ó terra inteira, alegrai-vos e exultai!

R: Cantai ao Senhor Deus um canto novo, porque ele fez prodígios!

2ª Leitura: Ef 1, 3-6.11-12


- Leitura da Carta de São Paulo aos Efésios: 3Bendito seja Deus, Pai de nosso Senhor Jesus Cristo. Ele nos abençoou com toda a bênção do seu Espírito em virtude de nossa união com Cristo, no céu. 4Em Cristo, ele nos escolheu, antes da fundação do mundo, para que sejamos santos e irrepreensíveis sob o seu olhar, no amor. 5Ele nos predestinou para sermos seus filhos adotivos por intermédio de Jesus Cristo, conforme a decisão da sua vontade, 6para o louvor da sua glória e da graça com que ele nos cumulou no seu Bem-amado. 11Nele também nós recebemos a nossa parte. Segundo o projeto daquele que conduz tudo conforme a decisão de sua vontade, nós fomos predestinados 12a sermos, para o louvor de sua glória, os que de antemão colocaram a sua esperança em Cristo.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Aclamação ao santo Evangelho

 

Aleluia, aleluia, aleluia.

Aleluia, aleluia, aleluia.

 

 - Maria, alegra-te, ó cheia de graça, o Senhor é contigo! (Lc 1,28)

Aleluia, aleluia, aleluia.

Evangelho de Jesus Cristo, segundo Lucas: Lc 1, 26-38


- O Senhor esteja convosco.

- Ele está no meio de nós.

- Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo Lucas.

- Glória a vós, Senhor!

- Naquele tempo, 26no sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galileia, chamada Nazaré, 27a uma virgem, prometida em casamento a um homem chamado José. Ele era descendente de Davi e o nome da Virgem era Maria. 28O anjo entrou onde ela estava e disse: “Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo! ” 29Maria ficou perturbada com estas palavras e começou a pensar qual seria o significado da saudação. 30O anjo, então, disse-lhe: “Não tenhas medo, Maria, porque encontraste graça diante de Deus. 31Eis que conceberás e darás à luz um filho, a quem porás o nome de Jesus. 32Ele será grande, será chamado Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi. 33Ele reinará para sempre sobre os descendentes de Jacó, e o seu reino não terá fim”.  34Maria perguntou ao anjo: “Como acontecerá isso, se eu não conheço homem algum? ” 35O anjo respondeu: “O Espírito virá sobre ti, e o poder do Altíssimo te cobrirá com sua sombra. Por isso, o menino que vai nascer será chamado Santo, Filho de Deus. 36Também Isabel, tua parenta, concebeu um filho na velhice. Este já é o sexto mês daquela que era considerada estéril, 37porque para Deus nada é impossível”. 38Maria, então, disse: “Eis aqui a serva do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra! ” E o anjo retirou-se.

- Palavra da salvação.

- Glória a vós, Senhor!

 

Liturgia comentada
Faça-se em mim... (Lc 1,26-38)

A cena deste Evangelho é o momento da Encarnação do Verbo. O mensageiro divino vai à jovem Maria de Nazaré. Qual seria o objetivo de sua missão? Por que Deus terá enviado Gabriel até uma pobre aldeia dos galileus? Acompanhemos a meditação de François Trévedy:

“Tendo batido a tantas portas sucessivas, Deus acaba por bater a esta porta: a mais baixa, a mais estreita, a mais obscura; a esta “porta do céu” – Felix coeli porta – que é de início, simplesmente, a porta da terra”. Ele bate à parede da carne mais escondida para escutar o som que esta lhe dará: Ecce ancilla Domini [eis a escrava do Senhor].

É ali, bem baixo, que se passará o mínimo anel, a menor das alianças; é ali, no mais ínfimo da condição humana, que se vai escrever e fazer a conjunção de coordenação do Verbo e do homem, do Nome e de nós: Emmanuel.

Esta página não é uma mitologia, mas, sob o signo da Mulher - Signum magnum (Ap 12,1) – é a história da Aliança em sua extrema consequência carnal, pois, afinal, em seu desejo apaixonado pela carne, Deus é perfeitamente lógico consigo mesmo: ele vem, ele quer fazer seu noviciado de extrema pequenez, para virar de cabeça para baixo os tronos das ideias imperiais que nós fazemos dele e que, na realidade, só escondem nossas próprias pretensões.

Ingreditur haec ínfima Iesus Christus [Jesus Cristo penetra nos subterrâneos deste mundo – S. Leão Magno]. Em outras palavras, o Infinito faz conhecimento carnal com o ínfimo.”

Fracassaram todas as alianças anteriores. Desde Noé, passando por Abraão e Davi, os filhos de Eva foram infiéis à aliança com o Altíssimo. Que faz ele, por não desistir de seu anseio de aliança conosco? O Altíssimo desce. E precisa de um espaço humano uma carne – que o acolha de forma plena, cabal, definitiva. Este “espaço” é Maria, Mãe de Deus. E sua resposta ressoa pela imensidão do Cosmo: “Faça-se em mim segundo a tua Palavra!”

Não é ela quem faz. Ela diz: faça-se, seja feito. E o agente, o Autor do grande milagre – o Verbo feito carne mortal – é o Espírito criador, o mesmo que insuflara as narinas do primeiro homem.

O Filho que ela nos dá como presente de Natal é o primeiro homem de uma nova humanidade: o novo Adão, Jesus, delícia do Pai, delícia de todos nós.

Orai sem cessar: “Conservo no coração tuas palavras...” (Sl 119,11)
Texto de Antônio Carlos Santini, da Comunidade Católica Nova Aliança.
This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Livro

Enquete

Qual os temas do site da CCNA mais te chama atenção

Mais Lidos