L Liturgia

Liturgia de 23 de janeiro de 2018

TERÇA FEIRA DA III SEMANA DO TEMPO COMUM
(cor verde - ofício da III semana)

Antífona da entrada

- Cantai ao Senhor um canto novo, cantai ao Senhor, ó terra inteira; esplendor, majestade e beleza brilham no seu templo santo (Sl 95, 1.6).

Oração do dia

- Deus eterno e todo-poderoso, dirigi a nossa vida segundo o vosso amor, para que possamos, em nome do vosso Filho, frutificar em boas obras. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

1ª Leitura: 2Sm 6,12-15.17-19


- Leitura do Segundo Livro de Samuel: Naqueles dias, 12bDavi pôs-se a caminho e transportou festivamente a arca de Deus da casa de Obed-Edom para a cidade de Davi. 13A cada seis passos que davam, os que transportavam a arca do Senhor sacrificavam um boi e um carneiro. 14Davi, cingido apenas com um efod de linho, dançava com todas as suas forças diante do Senhor. 15Davi e toda a casa de Israel conduziram a arca do Senhor, soltando gritos de júbilo e tocando trombetas. 17Introduziram a arca do Senhor e depuseram-na em seu lugar, no centro da tenda que Davi tinha armado para ela. Em seguida, ele ofereceu holocaustos e sacrifícios pacíficos na presença do Senhor. 18Assim que terminou de oferecer os holocaustos e os sacrifícios pacíficos, Davi abençoou o povo em nome do Senhor todo-poderoso. 19E distribuiu a toda a multidão de Israel, a cada um dos homens e das mulheres, um pão de forno, um bolo de tâmaras e uma torta de uvas. Depois todo o povo foi para casa

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Salmo Responsorial: Sl 24,7.8.9.10 (R: 8a)

- Dizei-nos: “Quem é este Rei da glória?” “É o Senhor, o valoroso, o grandioso!”
R: Dizei-nos: “Quem é este Rei da glória?” “É o Senhor, o valoroso, o grandioso!”


- “Ó portas, levantai vossos frontões! Elevai-vos bem mais alto, antigas portas, a fim de que o Rei da glória possa entrar!”

R: Dizei-nos: “Quem é este Rei da glória?” “É o Senhor, o valoroso, o grandioso!”


- Dizei-nos: “Quem é este Rei da glória?” “É o Senhor, o valoroso, o onipotente, o Senhor, o poderoso nas batalhas!”

R: Dizei-nos: “Quem é este Rei da glória?” “É o Senhor, o valoroso, o grandioso!”


- “Ó portas, levantai vossos frontões! Elevai-vos bem mais alto, antigas portas, a fim de que o Rei da glória possa entrar!

R: Dizei-nos: “Quem é este Rei da glória?” “É o Senhor, o valoroso, o grandioso!”


- Dizei-nos: “Quem é este Rei da glória?” “O Rei da glória é o Senhor onipotente, o Rei da glória é o Senhor Deus do universo!

R: Dizei-nos: “Quem é este Rei da glória?” “É o Senhor, o valoroso, o grandioso!”

Aclamação ao santo Evangelho

 

Aleluia, aleluia, aleluia.

Aleluia, aleluia, aleluia.

- Graças te dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra, pois revelastes os mistérios do teu reino aos pequeninos, escondendo-os aos doutores! (Mt 11,25).

 Aleluia, aleluia, aleluia.

Evangelho de Jesus Cristo, segundo Marcos: Mc 3, 31-35


- O Senhor esteja convosco.

- Ele está no meio de nós.

- Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo Marcos.

- Glória a vós, Senhor!

- Naquele tempo, 31chegaram a mãe de Jesus e seus irmãos. Eles ficaram do lado de fora e mandaram chamá-lo. 32Havia uma multidão sentada ao redor dele. Então lhe disseram: “Tua mãe e teus irmãos estão lá fora à tua procura”. 33Ele respondeu: “Quem é minha mãe, e quem são meus irmãos?” 34E olhando para os que estavam sentados ao seu redor, disse: “Aqui estão minha mãe e meus irmãos. 35Quem faz a vontade de Deus, esse é meu irmão, minha irmã e minha mãe”.

- Palavra da salvação.

- Glória a vós, Senhor!

 

 

Liturgia comentada
Quem são meus irmãos? (Mc 3,31-35)

Jesus, como de hábito, está cercado pela multidão impenetrável. Inesperadamente, um grupo de pessoas de seu clã procura por ele, arrastando consigo a Mãe de Jesus. A intenção deles é desviá-lo de seu ministério, julgando-o louco (cf. Mc 3,21).

Avisado da presença deles, Jesus olha para seus ouvintes e pergunta: “Quem são os meus irmãos?” Em seguida, o Mestre estabelece um contraste entre a família formada pelos laços de sangue, a família biológica, por um lado, e aquela família que nasce da acolhida e da obediência à Palavra de Deus.

Não raro, o fiel se vê diante da exigência de uma definição e, mesmo, de uma ruptura quando a obediência ao chamado de Deus entre em choque com os laços de sangue. Foi o caso de Edith Stein – hoje canonizada como Teresa Benedita da Cruz. Nascida em família judaica, ao ler um livro de Santa Teresa de Ávila, Edith experimentou uma descoberta de Jesus Cristo que a iniciou em um itinerário de conversão para o cristianismo. Sua adesão ao Evangelho foi vista pela família como autêntica traição às raízes judaicas. Apenas uma irmã lhe deu apoio e compreensão.

Ainda hoje, em países de maioria muçulmana e hindu, é comum que um convertido ao cristianismo enfrente oposição, perseguições e até a morte. E assim fica evidente a oposição entre uma pertença familiar ou social e a obediência ao chamado de Deus, que fala aos corações.

Vivendo em uma sociedade que retoma progressivamente a visão de mundo do paganismo – prazer, poder, acumulação, materialismo... -, todos nós somos interpelados a fazer escolhas. De um lado, os ditames do Evangelho, que convidam à fraternidade, ao perdão, à vida sóbria, à dependência de Deus; do lado oposto, os contravalores do mundo: individualismo, vingança, posse, autonomia.

Como consequência direta de nossas escolhas, nós seremos – ou não – membros da família de Deus. E Jesus a responder à sua própria pergunta: “Quem faz a vontade de Deus, esse é meu irmão, minha irmã e minha mãe”...

Na parábola dos “filhos desiguais” (cf. Mt 21,28ss), Jesus apresenta dois “filhos” convidados pelo pai ao trabalho na vinha. Um discorda, mas acaba obedecendo; o outro diz que aceita, mas não vai. É o retrato visível de nossa situação. Se não obedeço, não sou filho... não sou irmão...

Orai sem cessar: “Eis-me aqui, ó Pai, para fazer a tua vontade!” (Hb 10,9)
Texto de Antônio Carlos Santini, da Comunidade Católica Nova Aliança.
This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Livro

Enquete

Qual os temas do site da CCNA mais te chama atenção

Mais Lidos