L Liturgia

Liturgia de 17 de fevereiro de 2018

SABADO DEPOIS DAS CINZAS
(roxo - ofício do dia)

Antífona da entrada

- Atendei-nos, Senhor, na vossa grande misericórdia; olhai-nos, ó Deus, com toda a vossa bondade (Sl 68, 17).

Oração do dia

- Ó Deus eterno e todo poderoso, olhai com bondade a nossa fraqueza e estendei, para proteger-nos, a vossa mão poderosa. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

1ª Leitura: Is 58,9-14


- Leitura do livro do profeta Isaías -  Assim fala o Senhor, 9”Se destruíres teus instrumentos de opressão, e deixares os hábitos autoritários e a linguagem maldosa; 10se acolheres de coração aberto o indigente e prestares todo socorro ao necessitado, nascerá nas trevas a tua luz e tua vida obscura será como o meio-dia. 11O Senhor te conduzirá sempre e saciará tua sede na aridez da vida, e renovará o vigor do teu corpo; serás como um jardim bem regado, como uma fonte de águas que jamais secarão. 12Teu povo reconstruirá as ruínas antigas; tu levantarás os fundamentos das gerações passadas: serás chamado reconstrutor de ruínas, restaurador de caminhos, nas terras a povoar. 13Se não puseres o pé fora de casa no sábado, nem tratares de negócios em meu dia santo, se considerares o sábado teu dia favorito, o dia glorioso, consagrado ao Senhor, se o honrares, pondo de lado atividades, negócios e conversações, 14então te deleitarás no Senhor; eu te farei transportar sobre as alturas da terra e desfrutar a herança de Jacó, teu pai. Falou a boca do Senhor.

- Palavra do Senhor.

- Graças a Deus.

Salmo Responsorial, Sl 86,1-2.3-4.5-6 (R: 11a)

- Ensinai-me os vossos caminhos e na vossa verdade andarei.

R: Ensinai-me os vossos caminhos e na vossa verdade andarei.

 

- Inclinai, ó Senhor, vosso ouvido, escutai, pois sou pobre e infeliz! Protegei-me, que sou vosso amigo, e salvai vosso servo, meu Deus, que espera e confia em vós!

R: Ensinai-me os vossos caminhos e na vossa verdade andarei.

 

- Piedade de mim, ó Senhor, porque clamo por vós todo o dia! Animai e alegrai vosso servo, pois a vós eu elevo a minh’alma.

R: Ensinai-me os vossos caminhos e na vossa verdade andarei.

 

- Ó Senhor, vós sois bom e clemente, sois o perdão para quem vos invoca. Escutai, ó Senhor, minha prece, o lamento da minha oração!

R: Ensinai-me os vossos caminhos e na vossa verdade andarei.

 

Evangelho de Jesus Cristo, segundo Mateus: Mt 9,14-15

Glória a vós Senhor Jesus, primogênito dentre os mortos!

Glória a vós Senhor Jesus, primogênito dentre os mortos!

- Não quero a morte do pecador, diz o Senhor, mas que ele volte, se converta e tenha vida (Ez 33,11).

Glória a vós Senhor Jesus, primogênito dentre os mortos!

- O Senhor esteja convosco.

- Ele está no meio de nós.

 

- Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo Lucas.

- Glória a vós, Senhor!

- Naquele tempo, 27Jesus viu um cobrador de impostos, chamado Levi, sentado na coletoria. Jesus lhe disse: “Segue-me”. 28Levi deixou tudo, levantou-se e o seguiu. 29Depois, Levi preparou em casa um grande banquete para Jesus. Estava aí grande número de cobradores de impostos e outras pessoas sentadas à mesa com eles. 30Os fariseus e seus mestres da Lei murmuravam e diziam aos discípulos de Jesus: “Por que vós comeis e bebeis com os cobradores de impostos e com os pecadores?” 31Jesus respondeu: “Os que são sadios não precisam de médico, mas sim os que estão doentes. 32Eu não vim chamar os justos, mas sim os pecadores para a conversão”.

- Palavra da salvação.

- Glória a vós, Senhor!

 

Liturgia comentada
Levantou-se e o seguiu... (Lc 5,27-32)

É notável como o Evangelho registra a súbita conversão de um pecador com tal economia de palavras. Um fato que permitiria muitas páginas úmidas de emoção é narrado com a máxima simplicidade. Trata-se da ação de Deus...

Não foi tanto com os olhos do corpo, mas com o olhar interior de seu amor que Jesus viu Mateus em sua banca de cobrador de impostos, observa Beda, o Venerável [+735]. O santo monge continua sua reflexão:

“Ele viu o publicano, amou-o, escolheu-o e lhe disse: ‘Segue-me!’ – quer dizer, imita-me. Ao pedir que o seguisse, Jesus convidava menos a caminhar após ele do que a viver como ele, ‘pois aquele que diz permanecer no Cristo deve também viver como Ele mesmo viveu’ (1Jo 2,6).

‘Mateus se levantou e o seguiu.’ Nada de espantoso que o publicano, ao primeiro chamado imperioso do Senhor, tenha abandonado sua busca de lucros terrestres e, desprezando os bens temporais, tenha aderido àquele que ele via desembaraçado de toda riqueza. É que o Senhor, que o chamava do exterior por sua palavra, tocava-o no mais íntimo de sua alma e ali derramava a luz da graça espiritual para que o seguisse.

‘Como Jesus estivesse à mesa, em casa, numerosos publicanos e pecadores assentaram-se com ele e seus discípulos.’ A conversão de um único publicano abriu o caminho da penitência e do perdão a muitos publicanos e pecadores... Na verdade, um belo presságio! Aquele que deveria ser, mais tarde, apóstolo e doutor entre os pagãos, arrasta atrás de si, quando de sua conversão, os pecadores ao caminho da salvação. E este ministério, que iria desempenhar após haver progredido na virtude, ele o assume desde os primeiros inícios de sua fé...

Tentemos compreender mais profundamente o acontecimento aqui relatado. Mateus não apenas ofereceu ao Senhor um banquete corporal em sua morada terrestre, mas, bem mais que isso, ele preparou um festim na casa de seu coração, por sua fé e seu amor, como testemunha aquele que diz: ‘Eis que estou à porta e bato; se alguém ouve a minha voz e abre, eu entrarei em sua casa e cearemos, eu com ele e ele comigo’. (Ap 3,20.)

Sim, o Senhor está à porta e bate quando ele torna nosso coração atento à sua palavra, seja pela boca do homem que ensina, seja por uma inspiração interior. “Nós abrimos a porta ao chamado de sua voz quando damos livre assentimento a suas advertências interiores ou exteriores, e quando pomos em prática aquilo que compreendemos que devíamos fazer.”

Hoje, Cristo continua chamando. O mesmo Cristo que se assentava com os pecadores. Ele insiste em bater à porta...

Orai sem cessar: “Senhor, seguir-te-ei aonde fores!” (Lc 9,57)
Texto de Antônio Carlos Santini, da Comunidade Católica Nova Aliança.
This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.

Livro

Enquete

Qual os temas do site da CCNA mais te chama atenção

Mais Lidos